ZH em Pauta Especial: da experiência aos rumos do Jornalismo

Evento especial de aniversário do jornal Zero Hora explorou a experiência dos jornalistas e suas perspectivas para o futuro

zh_divulgação - Eduardo Melzer
Presidente do Grupo RBS, Eduardo Sirtosky Melzer, abriu o evento no Instituto Ling. (Foto: ZH/Divulgação)

O Em Pauta Especial – Aniversário ZH ocorreu dia 4 de maio em comemoração aos 52 anos do jornal. O evento, realizado no Instituto Ling, em Porto Alegre, com o tema “O futuro do jornalismo”, foi dividido em quatro painéis.

Além de jornalistas, compareceram professores, estudantes e assinantes, que interagiram através de perguntas. Antes do início do ciclo de painéis, o presidente do Grupo RBS, Eduardo Sirotsky Melzer, destacou a relação da empresa com seu público: “Tudo que nós fazemos tem como eixo central o comprometimento com os leitores do Rio Grande do Sul”, afirmou Melzer.

O primeiro painel, “A relevância do jornalismo para a sociedade”, foi mediado pela diretora de redação de ZH, Marta Gleich. Contou, também, com o professor da USP, Eugênio Bucci, e o vice-presidente editorial do Grupo RBS, Marcelo Rech. Em sua análise sobre o jornalismo, Bucci destacou o papel educador da imprensa e o interesse da comunidade internacional pelo jornalismo brasileiro. Questionado sobre como o jornalista deve se portar frente à nova realidade, na qual as informações saem, constantemente, dos blogs e das redes sociais, Marcelo Rech avaliou questões éticas e a importância do jornalismo profissional praticado por Zero Hora no momento que o país vive. “A hegemonia da ética não é mais um território reservado aos editores profissionais”, disse Rech, e acrescentou: “A fofoca, o boato da praça pública, se tornou universal. E, por que é que a Zero Hora, ao contrário de muitos veículos de comunicação, cresce sua participação em relação a audiência? Porque a Zero Hora tem, claramente, a visão do jornalismo profissional que vai muito além de uma notícia ocorrida no dia anterior”.

zh_divulgação - Cid Martins, Jonas Campos, Carlos Rollsing e Humberto Trezzi
Painel “Reportagem especial e investigativa” trouxe detalhes e curiosidades sobre diversas fases da construção das matérias (Foto: ZH/Divulgação)

Na sequência do evento, o painel mediado pelo repórter especial de ZH, Humberto Trezzi, “Reportagem especial e investigativa”, contou com a presença dos repórteres Cid Martins, da Rádio Gaúcha, Jonas Campos, da RBS TV, e Carlos Rollsing, de ZH. As experiências na construção das reportagens, desde a escolha do tema, passando pela segurança do jornalista, apoio do veículo a pressões externas, além de outras curiosidades, foram exploradas pelos presentes em suas perguntas. O aprofundamento investigativo, para os repórteres, será o fator diferencial de sobrevivência do jornalismo impresso na concorrência com as informações vindas das redes sociais: “Isso será muito bom para nós, repórteres, pois me parece que as empresas que quiserem sobreviver nesse meio terão que investir nesse tipo de profissional”, disse Rollsing. O repórter também relatou detalhes da reportagem especial “Submundo das Lutas”, quando se inscreveu em academias e campeonatos e chegou a comprar uma graduação de professor de uma arte marcial. “O resultado é que fui ameaçado por lutadores, o que me fez ter que ficar alguns dias em um hotel. Apesar disso, nada que me impeça de continuar denunciando”, garantiu.

O terceiro painel, “Informação exclusiva e opinião”, reuniu os colunistas Túlio Milman, do Informe Especial, Marta Sfredo, de economia, e Rosane de Oliveira, de política. A colunista de política de ZH foi a responsável por mediar a conversa com seus colegas e o público. O trabalho com as fontes, a opinião independente e a atenção com a opinião dos leitores, foram os principais assuntos discutidos. Para os jornalistas de opinião, afirma Túlio Milman, é mais importante dar um sentido pessoal à informação e não apenas trazer uma informação exclusiva: “A correria por enviar a informação acaba tirando a oportunidade de agregar a ela alguns valores, que são os valores basilares de sobrevivência do jornalismo”, avaliou. Para Marta Sfredo, o objetivo do jornalista é levar informação sem favorecer fontes, empresas ou órgãos: “As mensagens que publicamos não são vendidas. Nossos critérios são jornalísticos e editoriais exclusivamente”, concluiu.

zh_divulgação - Canellas e Letícia
Marcelo Canellas e Letícia Duarte encerraram o ciclo de painéis do Em Pauta ZH de aniversário. (Foto: ZH/Divulgação)

O último painel apresentado no Em Pauta Especial – Aniversário ZH, “O futuro do jornalismo é contar histórias”, teve a presença dos repórteres especiais Marcelo Canellas, da Rede Globo, e Letícia Duarte, de ZH. A mediação ficou por conta da editora de ZH, Dione Kuhn. O bom relacionamento com a equipe de arte e edição, para Marcelo Canellas, é essencial para a reportagem de televisão. Além disso, Canellas enxerga que há um amplo leque de linguagens para serem exploradas na TV: “É preciso entender que escrever para a televisão é justamente saber articular de maneira criativa essa infinidade de elementos narrativos. Precisamos achar quais são os elementos narrativos que vão funcionar. Pode ser o texto, o silêncio… por isso que é tão fascinante”, ressaltou. Para Letícia, não há como se afastar da história que está escrevendo: “Eu me envolvo sempre. Se a gente não é capaz de se emocionar, não seremos capazes de emocionar os leitores. Sempre me emociono. Nunca acaba minha relação com as pessoas, continuo em contato, acompanhando, sofrendo”, assegurou Letícia.

A vice-presidente de Jornais e Mídias Digitais do Grupo RBS, Andiara Petterle, encerrou o evento. Agradecendo a presença de todos, convidou os presentes para participarem cada vez mais utilizando as ferramentas digitais oferecidas por ZH e pelos demais veículos do Grupo RBS. Destacou, também, que as histórias contadas por ZH existem para fazer a diferença na vida dos gaúchos.

Confira o conteúdo produzido pelos repórteres Ulisses Miranda e Vinícius Farias no Em Pauta Especial – Aniversário ZH:

REPORTAGEM: Ulisses Miranda

ALU201521922

Alunos Graduacao Jornalismo FAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.