UniRitter celebra o Natal com crianças de Centro Comunitário

Em tempo de celebrar o fim do ano e receber de braços abertos 2016, a UniRitter celebra o Natal com crianças de escola próxima ao campus Zona Sul

por Gabriela Freitas

Na tarde do dia 9 de dezembro, uma comitiva liderada pelo  reitor  da UniRitter, Telmo Rudi Frantz, participou de ação de Natal no Centro Comunitário da Vila Orfanotrófio I que abriga também a Instituição de Educação Infantil Boa Esperança. Funcionários e alunos da instituição levaram brinquedos e lanches para as crianças e jovens que frequentam o local.

O reitor Telmo Frantz afirmou que a ação já acontece há alguns anos e, desta vez, optaram por realizar a entrega pessoalmente para poder interagir com as crianças.

O evento ainda teve a participação do Papai Noel, que conversou com cada uma das crianças enquanto os voluntário entregavam o presente. Na oportunidade, o Sr. Reitor visitou as dependências da escola e interagiu com os pequenos do berçário.

Reitor da UniRitter visita as dependências do Centro Comunitário Vila Orfanotrófio I – Crédito: Gabriela Freitas/Agex
Reitor da UniRitter visita as dependências do Centro Comunitário Vila Orfanotrófio I (FOTO: Gabriela Freitas)

Há 36 anos na comunidade, o Centro mantem atividades nos dois turnos atendendo 155 crianças da educação infantil e 171 no turno inverso, sendo 138 crianças de 6 a 13 anos e 33 jovens de 14 a 17 anos. No turno inverso as crianças e jovens contam com aulas de Street Dance, Capoeira, Judô e Jiu-Jitsu.  A partir dos 14 anos também podem participar da oficina de Panificação, que tem como propósito gerar uma oportunidade de profissionalização aos jovens.

De acordo com a coordenadora do Trabalho Educativo, Jenifer Vedoy, o local é respeitado e bem quisto pela comunidade, tendo em vista que aproximadamente 90% dos alunos são moradores da região, bem como a equipe que trabalha no Centro. Atuando há seis anos no local, Jenifer ainda explica o funcionamento das turmas: “Em janeiro o ensino infantil entra em recesso; já as turmas do inverso são reunidas em uma carga horária de 6h corridas”.

Dentre as principais demandas da instituição estão os de alimentos como frutas e carnes, objetivando uma alimentação mais saudável para as crianças e jovens, e recursos para levá-los a passeios. Já o presidente do Centro, Carlos Alberto Fagundes de Oliveira, o Carlinhos como é conhecido, valoriza o contato de outras pessoas com o grupo, ressaltando que não é somente de doações materiais que precisam, mas de pessoas que estejam dispostas a interagir, brincar, conversar e ensinar alguma coisa para alunos.

In Loco – projetando para a comunidade

Como apoio à atividade, membros do grupo In Loco, organizado por estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo sob a tutela da professora Liége Puhl, que buscam se inserir em comunidades a fim de contribuir com seus conhecimentos técnicos, participaram do evento.

As alunas do 7º semestre Amanda de Azevedo e Daniela Navarro contam que o grupo busca o status de projeto de extensão. Enquanto isso, desenvolvem ações de interação com a comunidade. No Centro Comunitário da Vila Orfanotrófio 1 já realizaram campanhas de Natal, Páscoa e Dia das Crianças. Amanda fala também sobre o projeto Comunidade Tri que desenvolvem no entorno da Arena do Grêmio.

A professora Liége ressalta que o In Loco tem como metodologia se aproximar, conhecer e construir um relacionamento baseado na confiança com as comunidades antes de propor intervenções e melhorias, que a base do curso de Arquitetura e Urbanismo poderia proporcionar.

ALU201321094

Alunos Graduacao Jornalismo ZS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.